Salmo da garoa

Abri a janela e a chuva molhou meus pés.
Em meu rosto a sensação da brisa que ela faz.
Enquanto chove, sinto o carinho de Deus.
A manhã fria me convida a salmodiar.
As gotas que caem juntas, fazem música.
Canção de ninar.
Vem dormir e descansar, filho.
Deixa a chuva fazer companhia ao teu choro silencioso.
Não, não precisa falar, eu ouço seu coração.
Seus pés inquietos me dizem tudo.
Não é tristeza que me faz chorar, Senhor.
Eu sei.
É perceber que enquanto sonhava, você estava lá, dentro do meu sonhos.
E que agora, que estou acordado, te vejo entrar pela fresta da cortina com luz e frescor.
Que graça essa sua singeleza.
Quanto carinho nessa visitação.
Meu dia é teu.
Preencha os vazios dele e os vácuos da minha vida.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s